Câmara dos Deputados - Projeto torna obrigatória a revisão periódica das bases de cálculo de IPTU e ITBI

Câmara dos Deputados - Projeto torna obrigatória a revisão periódica das bases de cálculo de IPTU e ITBI

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 67/19 estabelece como requisito essencial da responsabilidade fiscal a revisão, no mínimo a cada quatro anos, das bases de cálculo do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), e a atualização monetária anual dos valores das bases de cálculo. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

De autoria do deputado Marreca Filho (Patri-MA), a proposta altera a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/00).

O IPTU e o ITBI são tributos de competência municipal. Ambos possuem a mesma base de cálculo, que é o valor venal dos imóveis (valor de venda). Segundo o projeto, caso não sejam efetuadas as revisões das bases de cálculo ou as atualizações monetárias desses impostos, o município ou o Distrito Federal (DF) deixarão de receber transferências voluntárias do governo federal.

Marreca Filho afirma que a legislação fiscal possui uma lacuna, ao não exigir um prazo para revisão dos dois tributos, importantes fontes de receita municipal. Hoje, segundo ele, a decisão de reajustar os impostos “fica à mercê da vontade política do gestor municipal”. O deputado afirmou que a atualização periódica “permite a melhoria do desempenho da administração tributária municipal em termos de arrecadação e de promoção de equidade.”

O projeto também permite que seja fixado limite máximo para revisão ou atualização da base de cálculo pelo município ou pelo DF, por até quatro exercícios financeiros, sem o corte das transferências voluntárias.

A proposta, caso se torne lei, entrará em vigor somente dois anos após eventual promulgação.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Fonte: Agência Câmara Notícias

FONTE:  http://www.serjus.com.br/noticias_ver.php?id=9201 


Outras notícias

NOTÍCIAS 12 à 22 de setembro
sexta-feira 20 setembro / 2019 TJ/MG – Patrocínio/MG abre inscrições para casamento comunitário STJ - Terceira Turma permite acréscimo de outro sobrenome de cônjuge após o casamento
quinta-feira 19 setembro / 2019 Recivil-MG: Recivil firma parceria na prestação de serviços contábeis para pequenos cartórios Clipping – Hoje em Dia - Defensoria Pública realiza mutirão com serviços gratuitos para reconhecimento de paternidade em Minas Gerais Ação ajuizada três anos após a morte de empregado é extinta Senado: CCT aprova uso de certificado digital para representação de órgão público e pessoa jurídica
quarta-feira 18 setembro / 2019 Primeira palestra do 11º Fórum da Apostila Eletrônica da Haia trará uma contextualização histórica da Convenção da Apostila no mundo CGJ/MG - CGJ/MG publica Aviso nº 55/CGJ/2019 sobre os procedimentos para a anexação provisória de serventias AVISO Nº 55/CGJ/2019 Quinta Turma reafirma que suspensão de atividade de pessoa jurídica tem amparo no CPP Ministro homologa acordo que destina verba recuperada da Petrobras para educação e meio-ambiente
terça-feira 17 setembro / 2019 CNJ - Ministro Emmanoel Pereira toma posse como conselheiro do CNJ
segunda-feira 16 setembro / 2019 Para Primeira Turma, CNH vencida vale como identificação pessoal, inclusive em concurso público Prazo prescricional para cobrança de valores indevidos de serviço de telefonia é de dez anos
sexta-feira 13 setembro / 2019 Decisões interlocutórias em liquidação, cumprimento, execução e inventário são recorríveis por agravo de instrumento Do incidente de desconsideração da personalidade juridica no novel CPC Decisão do CNJ destaca que Lei 13.726/2018 não se aplica aos serviços notariais e registrais

 

Rua Guajajaras, 197 - térreo - Centro - CEP 30180-103 - Tel. (31) 3224-1788 - Fax (31) 3226-4387 © 2019 - Registro de Títulos e Documentos. Cartório do 2º Ofício